A importância da inteligência emocional no Tênis e na vida inteira

O que é inteligência emocional?

Esta é uma pergunta que muitas pessoas fazem, esperando encontrar uma explicação complexa e quase inaceitável de algum tipo de comportamento utópico. Entretanto, a Inteligência Emocional é a habilidade de identificar e administrar as próprias emoções e as emoções do outro em relação à sua própria percepção destas emoções.

A Inteligência Emocional é geralmente definida como composta por três patamares, ou seja,

  • Percepção Emocional, que é a habilidade de captar as próprias emoções e aplicá-las nas tarefas diárias, assim como raciocínio lógico e solução de problemas.
  • Administração das Emoções, que é a capacidade de administrar e regular as próprias emoções.
  • Aplicação das Emoções, que é a capacidade de perceber o outro, as suas emoções e limitações ou pontos fortes e ser capaz de acalmá-las ou elogiá-las.

inteligência emocional

Como a I.E. é aplicada no tênis

A aplicação da Inteligência Emocional, na realidade é o uso das próprias habilidades em um cenário de competição, disputas, tropeços, erros e acertos. O nível de reação e emoção é importante para regular as ações e reações. A concentração também desempenha um papel importante nesta equação.

Um jogador de tênis está sempre em constante pressão. Os erros devem ser evitados a todo custo, os pontos devem ser definidos pelas melhores jogadas que resultam de uma defesa perfeita. O cérebro funciona em altíssima rotação para computar as distâncias exatas, o tempo, o espaço, a estatura dos jogadores e o fator histórico do oponente. Este componente é um enorme peso invisível na quadra, mas presente na mente dos jogadores.

Em uma situação de competição, o jogador pode fazer uso das suas habilidades, da sua condição física, mas acima de tudo da sua condição mental. A inteligência emocional deve desempenhar o papel mais importante em qualquer competição.

Grandes campeões no mundo inteiro já usaram a I.E. em suas vitórias. Mas, no caso do tênis, ninguém melhor para mencionar como exemplo do que o nosso Guga. Um tenista que conseguiu vencer o torneio de Roland Garros, saindo de um ranking de 66 jogadores em sua frente. Ele se tornou o campeão absoluto e inédito na história do tênis Brasileiro.

Quando questionado a respeito do seu sucesso, Guga definiu a sua carreira como duas grandes partes de um todo. Antes de vencer a Roland Garros e após a sua vitória, usando a Inteligência Emocional para manter o equilíbrio mental e suportar a pressão de uma competição que durou várias horas e demandou enorme esforço físico.

Nos momentos difíceis ele mantinha os níveis elevados de otimismo, simpatia e positivismo, sem comprometer o foco. Nos momentos de vitória ele celebrava com segurança e respeito ao seu oponente. A sua atitude mental desempenhou o papel mais importante em sua vitória, segundo ele mesmo declarou em sua biografia.

A I.E. na vida em geral

O mundo está passando por uma fase de ajustes e mudanças extremas. É quase parecido a uma partida de tênis, com altos e baixos. Nos períodos de esforço a inteligência emocional pode nos manter otimistas, nos períodos de vitória a inteligência emocional também pode nos confortar.

O mais importante em tudo isso é sempre considerar que a I.E. define a nossa postura em relação ao valor do outro e à nossa própria capacidade de definir o nosso espaço no mundo em que vivemos. Em outras palavras, se usarmos a nossa Inteligência Emocional em todos os âmbitos da vida, nós vamos encontrar o caminho para a felicidade plena.

Deixar um comentário